PROCURADOR-GERAL DO TRABALHO PRESTIGIA SESSÃO SOLENE DE POSSE DE VILMA AMORIM

Escrito por .

O procurador-geral do Trabalho, Ronaldo Curado Fleury, veio à Sergipe para participar da solenidade de posse da nova desembargadora do Trabalho, Vilma Leite Machado Amorim. A cerimônia foi realizada na tarde desta segunda-feira, dia 10, em solenidade bastante concorrida. O auditório do Tribunal Regional do Trabalho da 20ª Região estava lotado de magistrados, representantes dos três poderes, professores, servidores públicos, familiares e amigos da empossada.

Vilma Amorim iniciou o discurso agradecendo aos presentes, falou que não trataria naquele momento de assuntos relevantes no âmbito jurídico e após ler um trecho da Carta de São Paulo a Coríntios, a qual trata da suprema excelência do amor, ela agradeceu as pessoas que foram importantes para a trajetória dela até aquele momento.

“É sobre esse amor que eu gostaria de expressar em palavras meus sentimentos. Não tratarei de ideologias, reforma trabalhista, um tema tão profundo. Não cuidarei de recentes acontecimentos contra o nosso meio jurídico. Peço licença aos senhores e senhoras para demonstrar de forma simples, mas profunda, o meu amor e a minha gratidão aos inúmeros anjos da guarda que me acolheram e acolhem nessa caminhada terrena”, explanou Vilma Amorim.

O presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 20ª Região, Thenisson Santana Dória, também optou por um discurso mais pessoal, no qual fez questão de exaltar as qualidades da nova desembargadora enquanto ser humano.

“Poderia iniciar minha saudação realçando o currículo, notadamente os feitos profissionais da desembargadora Vilma Leite Machado Amorim. No entanto, não me prenderei a este ponto. Até por ser pública e notória sua excelência de conduta e atuação. Destaco a figura humana Vilma Leite Machado Amorim, mulher de fibra, tenaz, profunda, sincera, ética, cordial e verdadeira com quem convivo desde os anos 90. A sua presença na corte tem um viés plural que enriquece o diálogo empoderando a figura da mulher”, ressaltou Thenisson Dória.

Já o procurador-geral do Trabalho, Ronaldo Curado Fleury, fez questão de reforçar as qualidades pessoais de Vilma Amorim na atuação profissional. “Uma das características que mais marca a desembargadora Vilma é o gosto pelo que ela faz. Durante o seu período como procuradora do Trabalho assumiu diversas funções. Foi coordenadora nacional da Coordenadoria Nacional de Promoção de Igualdade de Oportunidade e Eliminação da Discriminação no Trabalho (Coordigualdade). Atuou com desenvoltura, com a inteligência que lhe é peculiar e muita dedicação, principalmente com a garra que marca a mulher nordestina. Liderou nossa Coordigualdade e nosso MPT dando especial atenção a todas as formas de discriminação que ainda insistem em nos envergonhar” destacou.

Também prestigiaram o evento o presidente da Associação Nacional do Procuradores do Trabalho (ANPT), Ângelo Fabiano Farias da Costa, o procurador-chefe do Ministério Público do Trabalho em Sergipe (MPT-SE), Emerson Albuquerque Resende, e os procuradores do trabalho Adson Nascimento, Clarisse Malta, Márcio Amazonas, Mário Cruz e Ricardo Carneiro.

Sobre Vilma Amorim

Natural de Itabaiana/SE, Vilma Leite Machado Amorim é graduada em direito pela Universidade Federal de Sergipe, mestre em direito pela mesma Universidade, especialista em direito público e em direito do trabalho. Foi aprovada em diversos concursos públicos, dentre eles o de procurador do Trabalho, em 1996. Ela foi a procuradora-chefe do Ministério Público do Trabalho em Sergipe de 1999 a 2003. Em 2011, foi promovida, por merecimento, ao cargo de procuradora regional do Trabalho, a partir da qual atuou exclusivamente em ofício de 2ª instância.

Foi a procuradora do Trabalho mais votada, com 338 votos, na composição da lista sêxtupla para ocupar a vaga de desembargador destinada ao quinto constitucional, a ser preenchida por integrantes do Ministério Público do Trabalho. A nomeação de Vilma Machado Amorim teve o apoio de todos os procuradores do Trabalho lotados no Ministério Público do Trabalho em Sergipe, após a divulgação da abertura da vaga, em janeiro deste ano, oportunidade em que os membros da Regional elaboraram uma moção de apoio à candidatura da procuradora.

Imprimir